Conheça 4 projetos do RCR Arquitectes, vencedor do Prêmio Pritzker 2017

Espaço Público Teatro La Lira, Museu Soulages, Cobertura do Restaurante Les Cols e Jardim de Infância El Petit Comte. Fonte: Hisao Suzuki.

Espaço Público Teatro La Lira, Cobertura do Restaurante Les Cols, Museu Soulages e Jardim de Infância El Petit Comte são alguns do projetos notáveis do escritório, segundo o anúncio do Pritzker 2017.

Rafael Aranda, Carmen Pigem e Ramon Vilalta, fundadores do escritório RCR Arquitectes, foram os laureados do Pritzker 2017, conhecido internacionalmente como a maior honraria da arquitetura. É a primeira vez que três arquitetos recebem o prêmio juntos. Além do trabalho colaborativo, no anúncio da 39ª edição do prêmio, ressaltou-se também como características do trabalho desenvolvido pelo escritório o comprometimento com o lugar e a sua narrativa, harmonizando materialidade com transparência e buscando conexões entre o exterior e o interior.

“Suas obras vão desde espaços públicos e privados a espaços culturais e instituições educacionais, e sua capacidade de relacionar intensamente o ambiente específico de cada local é um testemunho de seu processo e integridade profunda”, comenta Tom Pritzker, patrocinador do prêmio.

A seguir, apresentaremos quatro dos projetos do escritório destacados como notáveis no anúncio do Pritzker 2017: Espaço Público Teatro La Lira, Cobertura do Restaurante Les Cols, Museu Soulages e Jardim de Infância El Petit Comte.

  1. Espaço Público Teatro La Lira, em colaboração com Joan Puigcorbé (Ripoll, Girona, Espanha, 2011)

     

    Espaço público Teatro La Lira. Fonte: Hisao Suzuki

    No terreno que costumava abrigar o Teatro La Lira, em um distrito histórico de Ripoll e de frente para o rio Ter, o escritório propôs um espaço público adequado para diversas atividades ao ar livre e para ser apreciado informalmente pelos moradores. O projeto é de uma praça coberta que se conecta com o outro lado do rio por meio de uma passarela, formando um portal de entrada para a parte histórica da cidade. Além disso, criou-se um espaço multiuso no subsolo.

    Espaço público Teatro La Lira visto da margem oposta do rio Ter. Fonte: Hisao Suzuki

    O material predominante na construção é o aço corten, inspirado na importância da metalurgia para a história de Ripoll. Ele aparece como pavimento, bancos, guarda-corpos, nas paredes laterais e no telhado. Além da relação com a memória local, o uso de apenas um material como invólucro do espaço proporciona riqueza e continuidade ao projeto. Luzes e sombras, que estão constantemente a mudar ao longo do dia e com o passar das estações, animam o espaço – um novo “palco” para os habitantes de Ripoll.

  2. Cobertura do Restaurante Les Cols (Olot, Girona, Spain, 2011)

    Cobertura do restaurante Les Cols. Fonte: Hisao Suzuki

    O projeto prevê a criação de um espaço semi-aberto para eventos que abriga banquetes para centenas de convidados perto do restaurante Le Cols, em Olot. Escavou-se o terreno e a pedra removida foi reutilizada na construção dos muros, nos aterros e no pavimento. O ponto marcante do projeto é a cobertura, leve e transparente, composta por tubos de aço apoiados nos muros de pedra que se curvam devido ao seu peso e suportam o telhado enquanto o acrílico serve como vedação. O acrílico também é o material das mesas, das cadeiras e das vedações verticais. O conjunto dá uma aparência de “flutuação” ao ambiente, ao mesmo tempo que permite belas vistas do campo vulcânico circundante. A intenção é destacar as pessoas, a comida e o campo, buscando evocar piqueniques familiares no campo ou encontros ao ar livre com amigos.

    Interior da cobertura do restaurante Les Cols. Fonte: Hisao Suzuki

     

  3. Museu Soulages, em colaboração com G. Trégouët (Rodez, França, 2014)

    Museu Solages. Fonte: Hisao Suzuki

    O museu abriga a coleção do artista abstrato francês Pierre Soulage, além de funcionar também como centro de documentação e espaço para exposições temporárias, oficinas de crianças e reserva técnica. O partido se configura em uma sucessão de cubos em que volume, área, proporção e composição foram considerados, a fim de atingir equilíbrio e harmonia em um jogo de sólidos e vazios. Parte do volume se apóia sobre o terreno inclinado, e parte fica em balanço, e há caminhos que fazem a conexão entre a cidade e o edifício. O uso do aço corten como revestimento externo propicia integração entre edifício e paisagem – devido à proximidade daquele com as cores naturais -, além de os conectar à medida que ambos sofrerão modificações em sua aparência ao longo do tempo. As dimensões e iluminação da galeria permitem que muitos tipos diferentes de exposições sejam pendurados neste espaço, que mostra estreita relação com as pinturas de Soulages, o pintor francês da “luz”.

    Interior do Museu Solages. Fonte: Hisao Suzuki

     

  4. Jardim de Infância El Petit Comte, em colaboração com Joan Puigcorbé (Besalú, Girona, Espanha, 2010)

    Jardim de infância El Petit Comte. Fonte: Hisao Suzuki

    O projeto abriga o programa de necessidades de uma escola municipal. O partido se configura basicamente em forma de um paralelepípedo, em que tubos verticais de diferentes diâmetros e cores circundam o perímetro do edifício de um pavimento, ora cumprindo função estrutural, ora como elementos estéticos e de diversão para as crianças, e também como muro divisório entre o espaço da escola e a rua. As salas de aulas, áreas de dormir e espaço multiuso são rodeados por um pátio externo. O arranjo espacial escolhido eliminou corredores, cantos escuros e áreas residuais, e possibilitou ambientes iluminados e integrados.

    O vidro é amplamente usado no projeto a fim de aproveitar a luz natural e de integrar o interior das salas de aula com o pátio externo e as montanhas mais além. Alguns dos tubos coloridos que formam o perímetro do edifício são de acrílico, por isso, a luz natural também enche de cor o espaço da escola ao incidir sobre eles, criando um jogo de luz e sombra. Interação, fantasia e espaços de jogos luminosos criam um ambiente acolhedor para crianças e professores.

    Pátio do jardim de infância El Petit Comte. Fonte: Hisao Suzuki
Fonte: http://www.pritzkerprize.com/